7 ORAÇÕES QUE VÃO MUDAR SUA VIDA

22/04/2013 02:29

 

 

7ORAÇÕES QUE VÃO MUDAR SUA VIDA

 

 

Stormie Omartian

 

 

 

Digitalizado por Ziquinha

 

www.semeadoresdapalavra.net

 

Nossos e-books são disponibilizados gratuitamente, com a única finalidade de oferecer leitura edificante a todos aqueles que não tem condições econômicas para comprar.

Se você é financeiramente privilegiado, então utilize nosso acervo apenas para avaliação, e, se gostar, abençoe autores, editoras e livrarias, adquirindo os livros.

 

SEMEADORES DA PALAVRA e-books evangélicos


 

 

 

 


 

 

 

Os olhos do Senhor estão sobre os justos,

e os seus ouvidos estão atentos a sua oração.

1 Pedro 3:12

 

 

 

PREFÁCIO

 

Durante os primeiros anos de minha caminhada com o Senhor, minhas orações eram mais ou menos assim:

"Deus, ajuda-me a conseguir aquele trabalho."

"Jesus, por favor, cura minha garganta."

"Senhor, manda dinheiro suficiente para eu pagar estas contas."

"Pai, leva embora meu medo."

Levei um tempo para perceber que aquelas orações irrefletidas não estavam dando muito resultado. Eu devia pensar que tinha de fazer o melhor possível e, depois, se precisasse que Deus jogasse uma corda para me salvar, eu a agarrava. O único problema era que eu precisava dessa corda a cada minuto.

Gosto do versículo que diz: "Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta" (Mateus 7:7). Eu compreendia Deus em sua Palavra e estava pedindo, buscando e batendo, fazendo orações enquanto seguia minha vida. Também levava muito a sério o versículo que diz: "[Vocês] não têm, porque não pedem" (Tiago 4:2). Ótimo! Posso remediar isso facilmente, pensei, e continuei, pedindo tudo. Mas eu ainda não estava feliz e não via o tipo de oração atendida que desejava.

Um dia, enquanto eu estava lendo novamente aquele mesmo versículo, meus olhos se abriram no versículo seguinte: "Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres" (Tiago 4:3). Será que o tipo de oração que diz "Deus me dê isso, faça aquilo, balance sua varinha mágica aqui e me faça sair desta confusão" era o que Deus desejava para minha vida de oração? Totalmente frustrada, eu disse: "Senhor, ensina-me como devo orar."

Ele fez exatamente isso!

Entendi que orar não é simplesmente pedir coisas — embora isso, naturalmente, faça parte da oração. O mais importante é perceber que orar é conversar com Deus. E aproximar-se daquele que você ama e passar tempo com ele. É buscá-lo primeiro, tocá-lo, passar a conhecê-lo melhor, estar com ele e esperar em sua presença. É reconhecê-lo como a fonte de poder da qual você pode depender. É reservar um tempo para dizer: Fala ao meu coração, Senhor, e diz o que preciso ouvir. É ser parceiro de Deus. É alinhar nosso espírito ao dele para que sua perfeita vontade se cumpra. É estabelecer-nos a nós mesmos e nossa vida como algo ligado a Deus.

Não podemos receber o que Deus tem de melhor para a nossa vida, e não podemos evitar as coisas que nunca foram da vontade de Deus para nós, senão por meio da oração. Não podemos deixar nossa vida à própria sorte. Temos de orar por tudo o tempo todo, não apenas quando as coisas dão errado. Temos de orar por qualquer coisa que nos preocupe, independentemente se for algo importante — "Nada é impossível para Deus" (Lucas 1:37) — ou se for algo insignificante — "Os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados" (Mateus 10:30).

Sem reduzir a oração a uma fórmula, descrevi neste livro sete tipos básicos de orações que podem trazer a paz duradoura e a mudança positiva à sua vida. Mas, por favor, não se sinta reprimido por estas categorias. Elas são apenas isso, categorias e sugestões.

E não se preocupe com o que se fala sobre oração ou igreja. A Bíblia revela-nos a qualidade básica da oração: "Quem dele [de Deus] se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam" (Hebreus 11:6).

Quanto mais orar, mais você encontrará pelo que orar, e mais será levado a orar pelos outros. Não deixe que o desânimo por não ter orações respondidas o leve a duvidar que Deus o ouviu. Se você recebeu Jesus e estiver orando no nome dele, então Deus o ouve e algo está acontecendo, quer você o veja manifestado em sua vida agora ou não. Na verdade, toda vez que ora, você está investindo nos propósitos de Deus para você. Sem a oração, o propósito pleno que Deus tem para você não pode acontecer.

 

— Stormie Omartian


 

 

A ORAÇÃO DE CONFISSÃO 1

Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao SENHOR, e tu perdoaste a culpa do meu pecado — Salmo 32:5

 

A ORAÇÃO DE CONFISSÃO

Pecado é um antigo termo usado no arco e flecha que significa errar o alvo. Qualquer coisa que não seja o centro fixo é pecado. Assim, o pecado em nossa vida não apenas significa roubar uma adega, assassinar alguém ou jogar baralho no domingo. É muito mais do que isso. Na verdade, qualquer coisa fora do centro daquilo que é o melhor de Deus e de sua vontade perfeita para nossa vida é pecado. Isso amplia muito a idéia de pecado!

Quando não é confessado, o pecado torna-se um tumor sutil — enrolando seus tentáculos em volta de cada parte de nosso ser até ficarmos paralisados. A agonia de seu peso é descrita com precisão na Bíblia pelo rei Davi:

 

Enquanto eu mantinha escondidos os meus pecados,

O meu corpo definhava de tanto gemer.

Pois dia e noite a tua mão pesava sobre mim;

Minhas forças foram-se esgotando como em tempo de seca.

Então reconheci diante de ti o meu pecado.

E não encobri as minhas culpas.

Eu disse: Confessarei as minhas transgressões ao SENHOR,

E tu perdoaste a culpa do meu pecado.

(Salmo 32:3-5)

 

Quando o pecado não é confessado, uma parede levanta-se entre você e Deus. Mesmo que você deixe de praticá-lo, se esse pecado não foi confessado diante do Senhor, ele ainda pesará sobre você, arrastando-o de volta para o passado que você está tentando deixar para trás. Sei disso porque costumava levar nas costas uma bolsa cheia de falhas tão pesada que eu mal conseguia me mover. Não percebia como eu ficava curvada espiritualmente debaixo dela. Quando, por fim, confessei meus pecados, na verdade, senti o peso daquela bolsa sendo aliviado.

Todos nós que trazemos feridas emocionais profundas do passado já sofremos de baixa auto-estima, medo e culpa. Mentalmente, nós nos martirizamos, temos a tendência de pensar no pior em se tratando de nossas situações e nos sentimos responsáveis por tudo o que dá errado. É verdade que podemos ter momentos em que nos sentimos culpados por coisas que fizemos, mas não precisamos nos torturar, levando uma vida incessante de culpa. Deus proveu a chave para nos libertar disso: a oração de confissão.

Muitas vezes, não conseguimos nos ver como responsáveis por certas ações. Por exemplo, embora não seja sua culpa ser abusado por alguém, sua reação ao abuso agora é de sua responsabilidade. Você pode se sentir justificado em sua raiva ou amargura, mas, mesmo assim, deve confessá-la porque ela frustra o que Deus tem para você. Se não confessar, o peso dessa raiva ou amargura, no final, irá esmagá-lo.

 

A ORAÇÃO DE CONFISSÃO E ARREPENDIMENTO

Para que a confissão tenha efeito, ela deve ser feita com arrependimento. Arrependimento, literalmente, significa uma mu­dança de opinião. Significa você dar as costas, ir embora e deci­dir não cometer o mesmo pecado novamente. Significa alinhar seu pensamento corretamente com Deus. É possível confessar sem, de fato, admitir alguma transgressão. Na verdade, podemos simplesmente passar a ser bons em pedir desculpas sem intenção alguma de sermos diferentes. Confissão e arrependimento signi­ficam dizer: "A culpa é minha. Desculpe. Não vou fazer mais isso." Você precisa confessar e se arrepender de todo pecado para que esteja livre de sua escravidão, quer você se sinta mal com ele ou não e quer o reconheça como tal ou não. Um dia, no consultório de minha conselheira cristã, confessei em oração os dois abortos que fiz, mesmo não tendo idéia, na época, de como o aborto era errado. Sempre via o aborto como um meio de sobrevivência, não como um pecado, mas isso não o torna correto aos olhos de Deus. Li na Bíblia sobre o valor da vida no ventre. Também li: "Embora em nada minha consciência me acuse, nem por isso justifico a mim mesmo" (1 Coríntios 4:4). Não fiquei livre das garras mortais da culpa naqueles abortos até me arrepender e receber o pleno perdão de Deus.

Toda vez que confessar algo, veja se você, honesta e verdadeiramente, não sente mais vontade de fazê-lo. E lembre-se de que Deus "conhece os segredos do coração" (Salmo 44:21). Estar arrependido não necessariamente significa que você nunca mais voltará a cometer o mesmo pecado, mas significa que não pretende cometê-lo novamente. Se descobrir que está repetindo o mesmo pecado várias vezes, você precisa confessá-lo todas as vezes. Se você cometeu um pecado que acabou de confessar no dia anterior, não deixe que ele se coloque entre você e Deus. Confesse-o novamente. Desde que, verdadeiramente, arrependa-se todas as vezes, você estará perdoado e, por fim, ficará livre. A Bíblia diz: "Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados, para que venham tempos de descanso da parte do Senhor" (Atos 3:19, 20).

 

Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas!

(Salmo 32:1)

 

O diabo tem um gancho preso a você onde houver um pe­cado não-confessado. Recaídas no mesmo pecado não são desculpas para não confessá-lo. Você deve manter sua vida totalmente aberta diante do Senhor se quiser ser libertado da escravidão do pecado.

Você não pode ser libertado de algo que não pôs fora de sua vida. Confessar é falar toda a verdade sobre o seu pecado. Renunciar ao pecado é tomar uma posição firme contra ele e remover seu direi­to de permanecer. Uma vez que não somos perfeitos, a confissão e o arrependimento são contínuos. Há sempre novos níveis da vida de Jesus que precisam ser operados em nós. Estamos aquém da glória de Deus em sentidos que ainda nem podemos imaginar.

 

A ORAÇÃO DE CONFISSÃO CURA SEU CORAÇÃO

Quando você está construindo um alicerce, você tem de tirar a lama. O problema é que a maioria de nós não cava fundo o suficiente. Embora não possa ver todos os seus erros o tempo todo, você pode ter um coração disposto a ser ensinado pelo Senhor. Peça a Deus para trazer à luz pecados dos quais você não está ciente para que possa confessá-los, arrepender-se deles e ser perdoado. Reconheça que há algo para confessar todos os dias e ore com freqüência, como fez Davi:

 

Vê se em minha conduta algo te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno (Salmo 139:24)

Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável (Salmo 51:10)

Absolve-me dos [erros] que desconheço! (Salmo 19:12)

 

Às vezes, quando não achamos que temos algo para confessar, uma oração pedindo que Deus o mostre irá revelar uma atitude não-arrependida, como uma postura crítica demais ou falta de perdão, que criou raízes no coração. Confessá-la impede que tenhamos de pagar um preço emocional, espiritual c físico por ela. Também irá beneficiar nossa vida social, uma vez que as imperfeições de nossa personalidade que não podemos ver são muitas vezes óbvias para os outros.

A confissão é, na verdade, um modo de vida. Se não estamos andando no caminho de Deus, se estamos fazendo algo em desobediência — falando da vida alheia, mentindo ou falando de um modo desonroso com alguém —, precisamos recomeçar do zero, e isso somente acontece com a confissão: Deus, coloco-me diante de ti e confesso minha atitude para com meu chefe. Eu me arrependo dessa atitude. Quero ser mais parecido com Cristo a cada dia.

Às vezes, quando meu marido, Michael, dizia algo que feria meus sentimentos, eu reagia — e respondia de um modo tão ofensivo quanto o dele. Isso só piorava a briga. Logo aprendi que, antes de me desculpar com Michael, eu tinha de me desculpar com Deus. Eu me colocava na presença de Deus e dizia: "Deus, sinto muito pelo que eu disse. Sei que fui movida pela carne e não pelo Espírito." Descobri que confessar ao Senhor ajudou-me a parar de me comportar assim e a pedir desculpas para Michael com uma atitude melhor.

Pense em sua própria vida. Alguma coisa desse tipo aconteceu entre você e outra pessoa? Você tem alguma atitude que precisa confessar? Se tiver, não hesite. Quanto mais rápido tratar disso, melhor.

 

Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia.

(Provérbios 28:13)

 

O pecado leva à morte; o arrependimento leva à vida. O tempo que passa entre o pecado e o arrependimento será responsável pela extensão da morte que será ceifada em sua vida. Se você tem ceifado muita morte, os problemas não irão desaparecer Jogo depois de sua confissão. Mas sua confissão deu início a um processo de reversão do que aconteceu por causa do pecado.

Sempre tenha em mente que os caminhos de Deus são para seu benefício. A confissão não serve para que Deus encontre alguma coisa. Deus já sabe. A confissão serve para que você se refaça. Deus não está seguindo seus passos, esperando que você faça algo errado para castigá-lo. Ele não tem de fazê-lo porque o castigo está inerente no pecado. Uma vez que Deus sabe disso, ele lhe deu a chave da confissão. As pessoas que confessam encontram misericórdia e o poder ilimitado de Deus.


 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO 2

 

 

O nosso Deus é um Deus que salva. — Salmo 68:2

 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO

Passei muitos anos aprendendo o que se cumpriu quando Jesus morreu na cruz, e isso simplesmente significa que Jesus levou tudo o que viria para mim — dor, doença, fracasso, confusão, ódio, rejeição e morte — e me deu tudo o que viria para ele — toda a sua perfeição, cura, amor, aceitação, paz, alegria e vida. Por causa da graça de Deus, podemos fazer a oração de salvação. Tudo o que temos de fazer é dizer: "Jesus, vem morar em mim. Quero que sejas Senhor sobre a minha vida."

Quando eu tinha vinte e poucos anos, meu estilo de vida era motivado por uma necessidade desesperada de amor. Uma conseqüência desastrosa desse estilo de vida foram dois abortos em menos de dois anos. Ambos foram horríveis, assustadores e traumáticos, física e emocionalmente (sem mencionar que eram ilegais na época), mas senti mais alívio do que remorso com eles. Somente anos mais tarde, depois de começar a andar com o Senhor e aprender sobre seus caminhos, foi que vi o que eu havia feito.

Quando Michael e eu decidimos ter um filho, mês após mês se passavam e eu não ficava grávida. Eu, que havia engravidado tão facilmente antes, achava que, com certeza, estava sendo castigada por causa dos abortos.

"Deus, sei que não mereço dar à luz uma nova vida depois de destruir a vida que havia dentro de mim por duas vezes", eu orava. "Mas, por favor, tem misericórdia e ajuda-me a engravidar."

Ele respondeu a essa oração, e meus dois filhos foram o maior exemplo da misericórdia e graça de Deus para comigo. Ele me deu exatamente o que eu não merecia.

 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO TRAZ A MISERICÓRDIA E A GRAÇA DE DEUS

A graça de Deus é para aqueles que vivem em seu reino e cujo reino vive neles. Não podemos receber a graça de Deus a menos que o recebamos. E uma dádiva que está com Deus, em suas mãos. Graça e misericórdia são coisas muito parecidas. A graça acontece quando Deus abstém-se de castigar uma pessoa que é culpada. A misericórdia é a compaixão de Deus por nosso sofrimento que vai além do que se pode esperar. Precisamos de ambas.

Se não fosse pela graça e misericórdia de Deus, nem seríamos salvos, pois a Bíblia diz: "Vocês são salvos pela graça" (Efésios 2:8) e "devido à sua misericórdia, ele nos salvou" (Tito 3:5). Antes de conhecermos Jesus, éramos "culpados" e "miseráveis", mas a "graça" e a "misericórdia" de Deus nos salvaram.

 

O SENHOR se agrada dos que o temem, dos que colocam sua esperança no seu amor leal.

(Salmo 147:11)

 

Graça tem a ver com tudo o que diz respeito a Deus. Ele a faz. Não nós. A graça é sempre uma surpresa. Você acha que não vai acontecer, e acontece.

 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO DÁ ACESSO AO REINO DE DEUS

Salvação é mais do que algo que Jesus fez por nós na Cruz do Calvário; salvação é Jesus vivendo em nós. Você pode ter nascido em uma família cristã ou freqüentado uma igreja cristã durante toda a sua vida, mas, se não tiver feito a oração de salvação e dito a Deus que você deseja receber Jesus como seu Salvador, você não nasceu para o reino de Deus. Você não pode herdá-lo; obtê-lo por osmose, transplante ou implante; ou pedir para uma estrela para obtê-lo. Você tem de declarar sua fé em Jesus Cristo.

Se quiser a vida de Jesus em você, apenas diga: "Jesus, eu te reconheço neste dia. Creio que tu és o Filho de Deus quando dizes que és. Embora seja difícil compreender um amor tão grande, creio que tu entregaste tua vida por mim para que eu pudesse ter vida eterna e abundante agora. Peço-te que me perdoes por não viver como tu queres. Preciso que tu me ajudes a me tornar tudo o que tu me criaste para ser. Vem para a minha vida e enche-me com teu Espírito Santo. Que toda a morte em mim seja ocupada pelo poder de tua presença e que este dia transforme minha vida em um novo começo."

Se você não se sente à vontade com essa oração, então converse com Jesus como você conversaria com um bom amigo, e confesse que você cometeu alguns erros. Diga-lhe que você não pode viver sem ele. Peça-lhe para perdoá-lo e entrar em seu coração. Diga-lhe que você o recebe como Senhor, e agradeça-lhe pela vida eterna e perdão que ele lhe deu.

Uma vez feita a oração de salvação, você é libertado da culpa, seu futuro está seguro e você é salvo da morte em cada parte de sua vida.

 

Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim."

(João 14:6)

 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO LIBERTA DA CULPA

Todos têm algum tipo de culpa por erros do passado. Às vezes, é a culpa por coisas que sabemos que fizemos; às vezes, é um grande arrependimento pelo que tememos que poderíamos ter evitado e, às vezes, é a culpa por violarmos certas leis naturais que nem sabíamos que havíamos violado. Seja qual for a razão, a carga da culpa nos oprime com um peso esmagador e, a menos que seja eliminada, ela nos separa da plenitude de vida. O que pode levar embora nossa culpa? Considere, por exemplo, o homem que, por acidente, dá ré no carro, joga-o sobre a filha de 2 anos e a mata. Ou a mulher que consumiu drogas enquanto estava grávida e teve um filho com problemas mentais. E a mãe que, por acidente, atirou e matou seu filho adolescente ao chegar tarde em casa, em uma certa noite, imaginando ser ele um ladrão? Como essas pessoas conseguem se libertar da culpa por um mal tão devastador e irreparável?

Ou como você e eu convivemos com terríveis remorsos? "Se eu tivesse...", "Se eu não tivesse..." Esses pensamentos ecoam a agonia de situações que nunca podem ser mudadas. Está feito! E não há como conviver com a verdade dessa agonia a não ser que você a empurre lá para o fundo de seu ser e nunca se permita senti-la novamente. Não fale sobre ela. Não a mencione. O problema é que você pensa que está se livrando dela até que ela começa a vir à tona sozinha. Depois, ela aparece na forma de uma doença. Ou talvez afete sua mente e suas emoções, deixando-o nervoso ou fechado em si mesmo ou fóbico ou depressivo, como a infecção de uma ferida profunda sobre a qual se colocou rapidamente um curativo sem que fosse limpa e tratada adequadamente.

Ou o que dizer de nossa culpa por coisas que fizemos que violaram as leis de Deus, leis das quais não tínhamos ciência na época? Independentemente de até que ponto uma mulher que fez um aborto acredite que sua decisão estava correta, nunca ouvi alguém dizer: "Eu me senti realizada e fui enriquecida por esta experiência." Ela pode se sentir aliviada de um peso, mas nunca pensa: "Foi maravilhoso o que fiz! Sei que realmente percebi o propósito de Deus para minha vida e sou uma pessoa melhor por causa disso." Reconhecida ou não, a culpa existe porque essa mulher violou uma lei da natureza.

O que e quem pode levar embora essa culpa? Uma amiga dizendo: "Não se preocupe... Não foi sua culpa... Você não pode se culpar" nunca faz você se livrar do que sente lá dentro. Somente o perdão de Deus pode fazer isso. Quando fazemos a oração de salvação para recebermos Jesus como nosso Salvador, somos imediatamente libertados do castigo de nossos erros do passado. Pela primeira vez, estamos livres de ter de encarar o fracasso de nosso passado.

 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO TRAZ PAZ E VIDA ABUNDANTE

Ao orar para receber Jesus como seu Salvador, você tem a paz de saber que seu futuro está seguro. A Palavra de Deus diz: "A vontade de meu Pai é que todo aquele que olhar para o Filho e nele crer tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia" (João 6:40). Seu futuro nesta vida também está seguro. Deus promete que, se você o reconhecer como Salvador, ele irá guiá-lo em segurança aonde você precisa ir: "Reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas" (Provérbios 3:6). Isso não significa que, no mesmo instante, teremos todos os nossos problemas resolvidos e nunca mais conheceremos a dor, mas teremos o poder dentro de nós para atingirmos nosso potencial.

Quando Jesus morreu na cruz, ele também ressuscitou dos mortos para quebrar o poder da morte sobre qualquer pessoa que receber sua vida. Jesus venceu a morte — seja no final da vida ou nas múltiplas formas pelas quais enfrentamos a morte diariamente. Na morte de nossos sonhos, finanças, saúde ou relacionamentos, Jesus pode trazer sua vida para ressuscitar qualquer lugar morto que exista em nós. Portanto, não temos de nos sentir sem esperança. Ele também dá a todos que se abrem para ele uma qualidade de vida que é cheia de sentido, abundante e satisfatória. Ele transcende nossas limitações e limites, e nos permite fazer coisas que nunca pudemos fazer à parte dele. Ele é o único que pode nos dar vida antes da morte e vida após a morte. Sem ele, morremos um pouco a cada dia. Com ele como nosso Salvador, nós nos tornamos cada vez mais vivos.

 

A ORAÇÃO DE SALVAÇÃO DÁ ACESSO AO ESPÍRITO SANTO

O Espírito Santo é o Espírito de Deus enviado por Jesus para dar-nos consolo, para edificar-nos, para guiar-nos em toda a verdade, para trazer-nos dons espirituais, para ajudar-nos a orar com mais eficiência e para dar-nos sabedoria e revelação. O Espírito Santo não é uma fumaça ou uma nuvem mística; ele é outra parte de Deus. Ele é o poder de Deus e o meio pelo qual Deus fala conosco.

A Bíblia diz: "Porei o meu Espírito em vocês e os levarei a agirem segundo os meus decretos e a obedecerem fielmente às minhas leis" (Ezequiel 36:27). O Espírito Santo opera a perfeição de Deus em nossa vida. E não é preciso haver medo ou mistério nesse sentido porque nós, isolados da criação de Deus, temos um lugar especial inerente em nós onde seu Espírito pode habitar. Esse lugar sempre estará vazio a menos que seja preenchido por ele.

Não queremos ter "aparência de piedade" e acabar negan­do "seu poder" (2 Timóteo 3:5); negar o poder de Deus limita o que Deus pode fazer em nossa vida. Nem queremos "sempre [aprender], e jamais [conseguir] chegar ao conhecimento da verdade" (2 Timóteo 3:7). A menos que o Espírito Santo nos ins­trua de dentro para fora, nosso conhecimento da verdade sempre será limitado. Não limite o que Deus pode fazer em sua vida por não conseguir reconhecer o Espírito Santo de Deus nela.

Quando ouvi pela primeira vez os nomes Ajudador e Consolador em referência ao Espírito Santo, eu soube no mesmo instante que queria esses atributos de Deus em minha vida. Percebi que, para obtê-los, eu tinha, primeiro, de reconhecer a existência do Espírito Santo e, depois, convidá-lo a habitar dentro de mim.

Ao fazer isso, descobri três razões importantes para ser cheia do Espírito Santo de Deus:

•         para adorar Deus mais plenamente;

•         para experimentar e transmitir o amor de Deus mais completamente;

•         para tomar posse do poder de Deus em minha vida mais efetivamente.

No entanto, descobri, ao longo dos anos, que se encher do Espírito Santo é um processo contínuo e cada vez mais profundo. Temos de estar dispostos a nos abrir para cada nível e dimensão nova para que ele possa nos capacitar a realizar o que jamais poderíamos fazer sem esta medida plena de seu amor, poder e vida.


 

A ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO 3

 

Ele é o Deus que me reveste de força e

torna perfeito o meu caminho.

— Salmo 18:32

 

A ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO

"Você não tem valor e nunca será grande coisa", dizia minha mãe enquanto me empurrava para dentro do pequeno armário que ficava debaixo da escada e batia a porta. "Agora, fique aí até eu poder olhar para sua cara!" O som de seus passos desaparecia enquanto ela atravessava o pequeno corredor de volta para a cozinha.

Eu realmente não sabia ao certo o que havia feito que justificasse ser trancada no armário novamente, mas sabia que devia ser algo ruim. Sabia que eu devia ser má e acreditava que todas as coisas negativas que ela dizia a meu respeito estavam, sem dúvida, certas. Afinal de contas, ela era minha mãe.

O armário era pequeno, uma área retangular debaixo da escada onde ficavam as roupas sujas em um cesto velho de vime. Eu me sentava sobre a pilha de roupas e encolhia os pés para eliminar a possibilidade de tocar nos ratos que, de tempos em tempos, corriam pelo chão. Eu me sentia só, não amada e terrivelmente amedrontada enquanto esperava, naquele buraco escuro, que o tempo aparentemente interminável que minha mãe levava para se lembrar de que eu estava ali passasse ou que meu pai voltasse, momento em que ela se certificava de me deixar sair. Qualquer um dos eventos significaria que eu me livraria do armário e do sentimento devastador de ser enterrada viva e esquecida. Como você provavelmente pode perceber por esse único incidente, fui criada por uma mãe com problemas mentais e, entre outras atrocidades, passei a maior parte da minha primeira infância trancada em um armário. Embora certas pessoas soubessem do comportamento estranho que minha mãe tinha de vez em quando, sua doença mental não foi claramente identificada até eu chegar ao final da adolescência. Durante todo o meu processo de crescimento, o comportamento extremamente instável de minha mãe deixou-me com sentimentos de futilidade, desesperança, impotência e profunda dor emocional, tanto que, quando jovem, eu ainda era trancada em um armário — só que os limites eram emocionais, não físicos. Eu estava cercada por uma profunda dor sempre presente em minha alma, que se expressava por meio de certos atos de autodestruição e um medo paralisante que controlavam minha respiração.

Muitos anos depois, sentei-me em frente de Mary Anne, uma conselheira cristã, que me disse que eu precisava perdoar minha mãe, se quisesse me sentir inteira e completamente curada. Perdoar alguém que me tratou com ódio e abuso? Alguém que arruinou a minha vida, transformando-me em uma aleijada emocional? Como?, pensei comigo mesma, arrasada diante da possibilidade de tamanha tarefa. Eu já havia confessado meus pecados e, agora, minha conselheira estava pedindo que eu perdoasse minha mãe — tudo isso na mesma sessão de aconselhamento.

"Você não precisa sentir perdão para dizer que perdoa alguém", explicou Mary Anne. "Perdão é algo que você faz por obediência ao Senhor, porque ele perdoou você. Você precisa se dispor a dizer: 'Deus, confesso o ódio que tenho de minha mãe e peço teu perdão. Eu a perdôo por tudo o que ela fez para mim. Eu a perdôo por não me amar e a coloco em tuas mãos'."

Por mais difícil que fosse, fiz o que Mary Anne havia dito porque eu queria perdoar minha mãe, mesmo não sentindo nada que se aproximasse disso no momento. "Deus, perdôo minha mãe", eu disse no final da oração. Sei que, para mim, o fato de poder dizer essas palavras era sinal de que o poder de Deus estava operando em minha vida. E senti o amor de Deus naquele momento mais do que nunca.

Logo descobri, no entanto, que a falta de perdão com raízes profundas, como a que eu sentia por minha mãe, deve ser desfeita, camada por camada. Isso se aplicava, sobretudo, ao meu caso uma vez que os insultos verbais de minha mãe continuaram a ficar cada vez mais intensos com o passar do tempo. Um dia, enquanto eu estava pedindo novamente a Deus que me desse um coração perdoador, eu me senti levada a orar: "Senhor, ajuda-me a ter um coração como o teu para com minha mãe."

Quase de imediato, tive uma visão de minha mãe que nunca havia tido antes. Ela era bonita, engraçada, amorosa, talentosa, uma mulher que não se parecia em nada com a pessoa que eu conhecia. Meu entendimento dizia que eu a eslava vendo do modo como Deus a havia criado para ser e não como havia ficado. Que revelação maravilhosa! Eu mesma não poderia lê-la imaginado. Nada superava meu ódio por minha mãe, exceto, talvez, a profundidade de meu próprio vazio. Contudo, agora eu sentia compaixão e empatia por ela.

Em um instante, juntei as peças de seu passado — a morte trágica e repentina de sua mãe quando ela tinha 11 anos, o suicídio de seu querido tio e pai adotivo alguns anos depois, seus sentimentos de abandono, de culpa, de amargura e de falta de perdão que contribuíram para sua doença emocional e mental. Eu podia ver como a sua vida, como a minha, havia sido distorcida e deformada por circunstâncias que fugiam ao seu controle. De repente, eu não mais a odiava por isso. Pelo contrário, sentia pena dela.

Estar em contato com o coração de Deus em favor de minha mãe fez brotar em mim um perdão tão grande que, quando ela morreu alguns anos depois, eu não tinha nenhum sentimento ruim contra ela. Na verdade, quanto mais eu a perdoava, mais o Senhor trazia à minha mente boas lembranças. Fiquei surpresa por ver que havia alguma!

O perdão leva à vida. A falta de perdão é uma morte lenta. O perdão é contínuo porque, uma vez que lida com o passado, transgressões constantes ocorrem no presente. Nenhum de nós passa por isso sem ter nosso orgulho ferido ou sem ser manipulado, ofendido ou machucado por alguém. Toda vez que acontece, isso deixa uma cicatriz na alma quando não confessado, perdoado e tratado diante do Senhor. Além disso, a falta de perdão também o separa das pessoas que você ama. Elas sentem um espírito de falta de perdão, ainda que não possam identificá-lo, e isso as deixa pouco à vontade e distantes. Você talvez esteja pensando: "Não tenho de me preocupar com isso porque não tenho ninguém a quem deva perdoar." Mas perdão também é deixar de criticar os outros, lembrar que as pessoas, muitas vezes, são como são por causa do modo como a vida as moldou. É lembrar que Deus é o único que conhece toda a história e, por conseguinte, nunca temos o direito de julgar. Estar acorrentado pela falta de perdão o impede de receber a cura, a alegria e a restauração que existem para você. Estar libertado para receber tudo o que Deus tem para você, hoje e amanhã, significa desprender-se de tudo o que aconteceu no passado. Significa fazer uma oração de libertação.

 

A ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO O LIVRA DE CULPAR DEUS

Meu marido e eu temos um amigo que é talentoso em muitos sentidos, mas ele excluiu Deus de sua vida, culpando-o por um acidente de carro no qual sua irmã morreu e ele se feriu gravemente a ponto de acabar com sua promissora carreira nos esportes. Anos depois do acidente, ele ainda pergunta, com amargura, por que Deus não impediu o acidente. A verdade é que o acidente nunca fez parte do plano de Deus. Foi o diabo que veio para destruir, porque a morte faz parte de seu plano. Nosso amigo é um homem bom, mas está dolorosamente frustrado e insatisfeito porque tem impedido Deus de operar poderosamente em sua vida.

Culpar Deus é muito mais comum do que a maioria de nós deseja admitir, principalmente no caso daqueles que foram abusados, desprezados ou profundamente desapontados por figuras de autoridade. A tendência é pensar subconscientemente em Deus como sendo igual àquele pai, avô, professor ou chefe abusivo, projetando nele atitudes e comportamentos que nada têm a ver com quem ele realmente é.

Também culpamos Deus por qualquer coisa negativa que nossos pais nos disseram sobre nós mesmos. Achamos que Deus deve ter nos criado do modo como eles dizem que somos e nos perguntamos por que ele foi tão descuidado. Também projetamos as imperfeições humanas em Deus. Por exemplo, culpamos Deus se nossos pais não nos quiseram ou nos amaram.

A mentira em que acreditamos quando culpamos Deus é que "Deus poderia ter impedido isso de acontecer. Ele poderia ter feito com que as coisas fossem diferentes". A verdade é que Deus nos deu o livre arbítrio, o qual ele não irá violar. Conseqüentemente, todos fazemos escolhas, e as coisas muitas vezes são como são por causa dessas escolhas. Deus também nos dá limitações e limites para nossa proteção. Se quisermos violar essa ordem, deixando nossas circunstâncias à própria sorte ou à obra do inimigo, criamos destruição.

Culpar Deus é uma atitude que não nos dá opção. Nós nos colocamos em um beco sem saída, em vez de reconhecer Deus como a única saída. Culpar Deus produz uma raiva inapropriada que será canalizada no interior — deixando-o doente, frustrado e insatisfeito — ou no exterior, levando-o a odiar seu cônjuge, abusar de um filho, tratar um amigo de maneira grosseira, não cooperar com um colega de trabalho ou dar coices em estranhos.

Para deixarmos de culpar Deus, temos de saber como ele realmente é. E podemos descobrir isso quando olhamos para Jesus, que disse: "Quem me vê, vê o Pai" (João 14:9). A menos que realmente deixemos que Jesus penetre cada parte de nossa vida, não saberemos, de fato, como é Deus.

Quando você realmente conhece Jesus, vê que Deus Pai é fiel e compassivo. O amor de Deus é ilimitado e inesgotável. Deus não despreza, não abusa, não se esquece ou se engana. Ele nunca decepcionará ou será imperfeito. Quando entendemos quem Deus realmente é e deixamos de culpá-lo, encontramos paz e segurança. Se você está furioso com Deus, então precisa conhe­cê-lo melhor porque há muita coisa sobre ele que você não en­tende plenamente. A melhor coisa a fazer é ser honesto com ele sobre isso. Você não ferirá os sentimentos de Deus — ele já sabia disso desde o começo. Ore a Deus, dizendo: "Pai, fiquei louco contigo por causa desta situação em particular (seja espe­cífico). Odiei isso e te culpei pela situação. Por favor, perdoa-me e ajuda-me a me libertar disso. Leva embora minhas falsas concepções a teu respeito e ajuda-me a conhecer-te melhor." O oposto de culpar Deus é confiar nele. Decida agora em quem confiar. Você não pode seguir em direção a tudo o que Deus tem para você se qualquer amargura e culpa indevida tiverem um lugar em seu coração. Se você ficou furioso com Deus, diga. "Deus, fiquei louco contigo desde que meu irmão morreu naquele acidente." "Deus, fiquei louco contigo desde que meu bebê morreu." "Deus, fiquei louco contigo por não ter conseguido aquele trabalho pelo qual orei." Seja honesto. Você não ferirá o ego de Deus. Libere a mágoa e se permita chorar. As lágrimas libertam e curam. Faça uma oração de libertação: "Senhor, confesso minha mágoa e minha raiva, e minha dureza de coração para contigo. Não guardo mais essa ofensa contra ti."

 

AQUI ESTÃO SETE VERSÍCULOS PARA LEMBRÁ-LO DA BONDADE DE DEUS.

Você pode incluí-los em sua oração de libertação:

 

Como são felizes todos os que nele se refugiam! (Salmo 2:12)

Ele liberta os pobres que pedem socorro. (Salmo 72:12)

Os que buscam o SENHOR de nada têm falta. (Salmo 34:10)

Tu és o meu socorro e o meu libertador. (Salmo 70:5)

Transformarei as trevas em luz diante deles e tornarei retos os lugares acidentados. (Isaías 42:16)

Não se pode nem pensar que Deus faça o mal, que o Todo-poderoso perverta a justiça. (Jó 34:12)

O Senhor me livrará de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. (2 Timóteo 4:18)

 

A ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO O AJUDA A PERDOAR OS OUTROS

Abuso é todo tratamento desagradável que diminui o valor próprio — abuso verbal, negligência, falta de amor visível —, além de espancamentos e assédios. Se uma criança não consegue perceber a aceitação dos pais, ela cresce com uma fome autodestrutiva de amor que não pode ser satisfeita por nenhum ser humano. As necessidades não supridas na infância serão igualmente fortes na fase adulta, mas serão habilmente camufladas.

Se você foi abusado quando criança, não se engane dizendo para si mesmo: "Nasci de novo — não deveria ainda sentir essa mágoa por dentro. Deve haver algo errado comigo." O fato de você ainda sentir mágoa não nega sua condição de nascido de novo ou o torna menos espiritual. Uma vez que as pessoas têm a tendência de ver Deus do mesmo modo como viam os pais, é preciso que tenham um tempo de cura e libertação, e que conheçam o amor de Deus antes de haver a total confiança.

Perdoar seus pais é uma grande parte do processo de cura (e crucial para evitar a armadilha de abusar de seus próprios filhos).

Você tem de perdoar seu pai que nunca o protegeu, sua mãe que o maltratou e insultou, seu padrasto que não o amou, seu avô ou tio que o molestaram sexualmente, seu pai ou sua mãe que nunca estiveram presentes ou o deixaram à mercê da morte ou do abandono, seu pai ou sua mãe fracos que o afastaram emocionalmente, seu pai ou sua mãe egoístas que o faziam se lembrar que você nunca foi desejado, ou seu pai ou sua mãe deficientes emocionalmente que não souberam educá-lo.

Essas experiências amargas e dolorosas irão continuar a machucá-lo se você não lamentar sua dor diante do Senhor, colocar toda essa dor e amargura nas mãos dele e pedir-lhe para ajudá-lo a perdoar. Você não só se machucará se não perdoar, mas, pior ainda, poderá machucar seus próprios filhos. Por amor a eles, se não a você mesmo, você tem de se desprender completamente do passado.

Ver seu pai ou sua mãe como a criança não amada, maltratada ou traumatizada que eles talvez tenham sido pode ajudá-lo a perdoar. Contudo, a maioria das pessoas sabe pouco sobre as origens de seus pais. Grande parte dos incidentes, principalmente os ruins, raramente é discutida, mesmo por outro parente. Quando você entende que seu pai ou sua mãe não tiveram a intenção de lhe negar amor, mas, na verdade, em primeiro lugar, nunca o tiveram para dar, é mais fácil perdoar. Às vezes, o que um pai ou uma mãe não fizeram magoa tanto quanto o que um pai ou uma mãe abusivos fizeram. A falta de envolvimento ou de disposição de um pai ou de uma mãe de intervirem e socorrerem você parece traição. É mais difícil reconhecer a falta de perdão no caso desse pai ou dessa mãe que não se envolveram, mas é mais comum do que pensamos. Peça para Deus lhe mostrar qualquer sentimento de falta de perdão para com seu pai ou sua mãe que não vieram ao seu socorro. Se houver, você terá de lidar honestamente com seus sentimentos nesse sentido.

Todos precisamos de pais que nos amem, nos incentivem, nos eduquem, sejam afetuosos com a gente, acreditem que existem coisas boas em nós e estejam interessados no que fazemos. Aqueles de nós que não tiveram pais assim têm necessidades que somente Deus pode suprir. Não podemos voltar no tempo e arrumar alguém para nos abraçar e nos criar, e não devemos exigir isso do nosso cônjuge ou dos amigos, porque eles não podem fazê-lo. Isso tem de vir do nosso Pai celestial.

Deus é a nossa única esperança para restaurar rela­cionamentos arruinados. Fazer uma oração para que a mágoa seja perdoada e louvar a Deus pela transformação que ele fará é um dos caminhos pelos quais haverá a restauração. Em momentos de fra­queza em que a vida parece fora de controle, escolha colocar-se debaixo do controle de Deus. Entregue a ele suas áreas de fraqueza de forma plena e honesta para que ele possa revertê-las para serem vasos da força de Deus. Ele é um Deus de restauração e redenção, por isso ele pode remir tudo o que ocorreu em seu passado. Ele pode fechar a brecha entre você e seus filhos, ou pais, ou amigos. A restauração não acontece da noite para o dia, mas a redenção pode acontecer. Deixe que Deus opere agora em sua situação, para que ela possa ser revertida e colocada na direção certa.

 

A ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO É UMA ESCADA PARA A PERFEIÇÃO

Se você não consegue perdoar outra pessoa, isso não significa que você não seja salvo, e não significa que não irá para o céu. Mas significa que você não pode ter tudo o que Deus tem para você e não ficará livre da dor emocional.

O primeiro passo para perdoar é receber o perdão de Deus e deixar a realidade desse perdão penetrar a parte mais profunda de nosso ser. Quando percebemos até que ponto fomos perdoados, é mais fácil entendermos que não temos direito de julgar uns aos outros. Sermos perdoados e libertados de tudo o que já fizemos é um presente tão milagroso, como poderíamos nos recusar a obedecer a Deus quando ele nos pede para perdoar os outros como ele nos perdoou? Fácil! Focamos nossos pensamentos na pessoa que nos ofendeu, e não em Deus que endireitou todas as coisas.

O perdão não faz com que a outra pessoa esteja certa; ele faz com que você seja livre.

O perdão é uma rua de duas mãos. Deus perdoa você que, por sua vez, perdoam os outros. Deus perdoa você rápida e completamente quando você confessa seu pecado. Você deve perdoar os outros rápida e completamente, quer eles admitam ou não a falha que cometeram. Na maior parte do tempo, as pessoas não sentem que fizeram algo errado, e, se sentem, elas certamente não querem admiti-lo para você. É por isso que devemos colocar essa pessoa, a situação e a mágoa nas mãos de Deus em oração.

Perdão é uma escolha que fazemos. Baseamos nossa de­cisão não no que temos vontade de fazer, mas no que sabemos que é certo. Eu não tinha vontade de perdoar minha mãe. Em vez disso, optei por perdoá-la porque a Palavra de Deus diz: "Perdoem, e serão perdoados" (Lucas 6:37). Esse versículo tam­bém diz que não devemos julgar se não quisermos ser julgados. Em vez disso, devemos entregar as pessoas e as circunstâncias a Deus e deixar que ele seja o juiz.

Há duas razões — uma espiritual e uma psicológica — para perdoarmos. A razão espiritual é que desejamos obedecer a Deus, e ele nos disse para perdoarmos os outros assim como ele nos perdoou: "Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os per­doou em Cristo" (Efésios 4:32). Quando perdoamos as pessoas que nos magoaram, restauramos o mérito e o valor que Deus lhes deu — não porque mereçam, mas porque Deus já fez o mesmo por nós.

A razão psicológica para perdoarmos os outros é nos livrarmos da dor e da vitimização que as outras pessoas infligi­ram a nós. Quando perdoamos, fazemos a escolha de não mais deixarmos que o pecado das outras pessoas dite nosso modo de sentir ou nossos atos. O perdão dá-nos a liberdade para real­mente levarmos nossa vida como Deus intentou.

Para mim, foi difícil entender que Deus ama minha mãe da mesma forma como ele me ama. Ele ama todas as pessoas do mesmo modo como ele me ama. O mais importante de se lembrar em se tratando de perdão é que o perdão não faz com que a outra pessoa esteja certa; ele faz com que você seja livre. A melhor maneira para transformar a raiva, a amargura, o ódio e o ressentimento contra outra pessoa em amor é orar por essa pessoa. Deus amolece seu coração quando você tenta ser íntegro e traz perfeição à sua vida.


 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO 4

 

Mostra-me, SENHOR, os teus

caminhos, ensina-me as tuas veredas.

— Salmo 25:4

 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO À VONTADE DE DEUS

Quando recebi Jesus em meu coração, eu lhe mostrei o quarto de hóspedes. O problema foi que ele não gostou de ficar ali. Ele continuou a bater em uma porta após outra até que me vi abrindo portas que davam em salas que eu nunca soube que existiam ali. Ele expôs todo canto escuro de cada sala à sua luz purificadora. Logo percebi que ele queria que eu o reconhecesse como Senhor sobre cada área de minha vida.

Uma dessas salas de meu coração era o problema de ter filhos. Casei-me com Michael cerca de três anos depois de ter aceitado Jesus, e, uma vez que tantas coisas estavam acontecendo em nossa vida naquela época, nunca realmente discutimos a questão de filhos. Eu tinha um milhão de razões para não querer nenhum, e a menor delas não era o medo de que eu perpetuaria minha própria criação defeituosa. Eu não podia suportar a idéia de me ver destruir uma vida inocente. Enquanto Deus batia em uma porta após a outra — finanças, casamento, atitudes, aparência, amizades —, eu me abria para o seu senhorio. Contudo, não dei ouvidos enquanto ele batia implacavelmente à porta da maternidade, que havia sido trancada por meu egoísmo e medo. No entanto, as batidas persistiram, desafiando minha oração diária que dizia: "Jesus, peço-te que sejas Senhor sobre cada área de minha vida." Certa manhã, cerca de um ano depois de nosso casamento, amigos nos pararam em frente à igreja para mostrar o filho recém-nascido. Enquanto o segurei por alguns minutos, tive uma visão em que eu me via segurando o meu próprio filho. Mais tarde, na igreja, refleti sobre aquele momento, e a possibilidade de ter um filho, de repente, pareceu boa.

Tudo bem, Senhor, pensei, se realmente tivermos de ter um filho, que eu ouça algo neste sentido de Michael. Então tirei aquilo da cabeça.

Naquela mesma tarde, Michael virou-se para mim e disse: "Aquele bebê que você estava segurando nesta manhã, na frente da igreja, era tão fofo. Por que não temos nosso próprio filho?" "O quê?", perguntei, descrente. "Você está falando sério?" "É claro. Por que não? Não é o que as pessoas fazem?", perguntou ele.

"Sim, mas você nunca tinha tocado no assunto." Lembrando-me de minha rápida oração naquela manhã, orei em silêncio: Senhor, é assustador como tu podes trabalhar rápido às vezes. Que tua perfeita vontade seja feita em minha vida. Mesmo ainda estando receosa e apreensiva, eu sabia que havia chegado o tempo em que Deus traria vida a um lugar em mim que havia morrido fazia anos. Senti que deixá-lo ser Senhor sobre essa área seria uma parte importante da redenção de tudo o que havia se perdido em minha vida.

Quando você convida Jesus para entrar na casa de seu ser (tendo nascido de novo), você também deve entregar-lhe a direção da casa (tornando-o Senhor sobre sua vida). No entanto, muitos de nós custam a fazer isso de modo completo. Quer admitamos ou não, hesitamos acreditar que podemos confiar a Deus cada área de nossa vida.

A Bíblia diz:

 

Confie no SENHOR de todo o seu coração E não se apóie em seu próprio entendimento; Reconheça o SENHOR em todos os seus caminhos, E ele endireitará as suas veredas.

(Provérbios 3:5, 6, ênfase da autora)

 

Observe o termo todo(s). E muito específico. Se quisermos que as coisas dêem certo, temos de reconhecê-lo como Senhor sobre todas as áreas de nossa vida. Tive de estar disposta a dar a Deus o controle das coisas, dizendo com freqüência: "Jesus, peço-te que tu sejas Senhor sobre cada área de minha vida." Então, enquanto ele apontava os lugares onde eu não havia aberto a porta para o seu governo, eu o deixava entrar.

 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ OS BENEFÍCIOS DE DEUS

Algumas pessoas dão a Deus total acesso à casa de seu ser no mesmo instante. Outras o deixam em pé à porta por tempo indeterminado. Muitas pessoas fazem o que fiz e o deixam ganhar acesso aos poucos. Quando ele bater em portas diferentes no seu íntimo, saiba que nunca irá forçar a entrada e derrubar as paredes. Ele simplesmente baterá com insistência e calma, e, quando for convidado, entrará para ocupar, com delicadeza, cada canto de sua vida para limpá-lo e reconstruí-lo.

Ele lhe deu uma escolha. Você irá optar por se abrir e compartilhar cada parte de seu ser com ele e deixá-lo reinar em sua vida? Esta é a oração de submissão à vontade de Deus.

Deus não impõe obediência e submissão. Muitas vezes, gostaríamos que ele o fizesse porque seria mais fácil, mas ele nos dá a escolha. Tive de pedir-lhe para me ensinar a ser obediente por amor a ele e pelo desejo de servir àquele que fez tanto por mim. Se quiser os mesmos benefícios, você tem de fazer a mesma coisa.

É útil entender que o Senhor está do seu lado e que o chamado a uma submissão obediente não tem por objetivo fazer com que você se sinta um fracasso incorrigível se não fizer tudo certo. Saber que Deus lhe pede para viver de um certo modo para seu próprio benefício (porque ele sabe que a vida só dá certo para você quando vivida segundo as condições dele) irá ajudá-lo a desejar conhecer os caminhos de Deus e a viver neles. Você começa o processo quando se dispõe a dizer: "Deus, não quero que nada me separe de tua presença e amor. E realmente tenho um coração que deseja submeter-se e obedecer. Por favor, mostra-me onde não estou vivendo em obediência e ajuda-me a fazer o que preciso fazer para ser submisso a ti."

No minuto em que damos um passo de obediência, Deus dá oportunidades para uma nova vida.

 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ DESCANSO

Descanso é uma "âncora da alma" (Hebreus 6:19) que nos impede de ser lançados no mar da circunstância. Não é apenas o sentimento de bem-estar que temos nas férias ou a sensação de que estamos relaxados depois de um sono profundo à noite; o verdadeiro descanso é um lugar dentro de nós onde podemos ficar tranqüilos e saber que ele é Deus, independentemente do que, ao que parece, está acontecendo à nossa volta.

Jesus diz: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso" (Mateus 11:28). Ele nos instrui a não deixarmos que o nosso coração fique perturbado, mas a resistirmos a isso quando decidimos descansar em uma tranqüila submissão a ele e à sua vontade. Devemos dizer: "Deus, escolho neste dia entrar no descanso que tu tens para mim. Mostra-me como fazer isso."

Quando fazemos isso, Deus revela tudo o que está no nosso caminho. Descansar é "[lançar] sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de [você]" (1 Pedro 5:7) e aprender a adaptar-se a toda e qualquer circunstância (Filipenses 4:11) — não necessariamente se alegrar com as circunstâncias, mas poder dizer: "Deus está no controle. Orei por isso. Ele conhece a minha necessidade. Que eu saiba, estou obedecendo em submissão. Posso descansar."

Quando nosso coração se afasta daquilo que sabemos que é viver do modo como Deus intentou que vivêssemos, perdemos nosso lugar de descanso. Quando oramos e vivemos segundo a oração de submissão e tranqüila confiança, encontramos o presente do descanso de Deus.

 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO LIBERA NOSSOS SONHOS

Eu sempre quis uma carreira de sucesso na área do en­tretenimento. A simples menção disso agora parece, embaraçosamente, superficial, mas era uma motivação afoita na época. Eu desejava ser famosa e respeitada, sem levar em conta o fato de que possivelmente não tivesse o necessário para chegar lá. Depois de receber o Senhor e estar casada havia alguns meses, Deus claramente convenceu meu coração de que eu não mais faria televisão ou comer­ciais. Eu não sabia ao certo o motivo, mas sabia que não era certo para mim. Todas as vezes em que meu agente me propunha uma entrevista pela qual eu teria morrido antes, a idéia disso me dava uma sensação vazia, desconfortável, semelhante à morte. Uma vez que a paz de Deus não acompanhava a possibilidade de fazê-la, eu recusava todos os trabalhos que me ofereciam.

Devemos estar dispostos a dar a Deus a direção total de nossa vida.

Sim, Deus, não farei aquele comercial. Sim, Deus, não aceitarei outro programa de televisão. Sim, Deus, não cantarei mais em clubes. Sim, Deus, deixarei a agência.

Aos poucos, todos os meus trabalhos acabaram. Deus fechou todas as portas e me pediu para deixar de bater naquelas que não faziam parte de seu plano para mim. A experiência foi assustadora, mas, ao olhar para trás agora, vejo claramente as razões para isso. Atuar era uma forma de idolatria para mim. Eu o fazia unicamente pela atenção e aceitação que me trazia, não porque amava o trabalho. Minha identidade estava totalmente dissimulada no que eu fazia. Para mudar isso, Deus teve de levar embora meus meios de definir quem eu pensava ser e ajudar-me a estabelecer minha identidade em Jesus. Ele sabia que eu não poderia ser curada de meus profundos sentimentos de inferioridade se eu estivesse me colocando diariamente na posição de ser julgada por padrões superficiais.

A parte que não queremos ouvir é que chega um momento em que cada um de nós deve colocar nossos desejos e sonhos nas mãos de Deus para que ele possa nos libertar daqueles que não estão de acordo com a sua vontade. Em outras palavras, você assegura seu futuro deixando que seu sonho morra e o plano de Deus ocupe o lugar dele. Se você sempre fez uma determinada imagem do que pensa que deveria fazer, você tem de estar disposto a deixar que essa imagem seja destruída. É um ato de submeter seus desejos à vontade de Deus. Se realmente for o que Deus tem para você, ele irá levantá-lo para fazer isso e muito mais. Se não for, você ficará frustrado enquanto se apegar a isso. Muitas vezes, os desejos de seu coração são os desejos do coração de Deus, mas eles ainda devem ser realizados pela submissão ao modo de Deus, não ao seu, e você deve saber que Deus os está realizando em você, e não que você os está realizando em si mesmo.

Deus quer que paremos de nos apegar aos nossos sonhos e comecemos a nos apegar a ele para que ele possa nos capacitar para estarmos acima de nós mesmos e de nossas próprias limitações. Sempre que abrirmos mão daquilo que desejamos, Deus irá trazê-lo de volta para nós em outra dimensão.

 

Quem quiser salvar a sua vida, a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa, este a salvará.

(Lucas 9:24)

 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ REALIZAÇÃO

Quantas vezes pedimos a Deus para nos dar o que desejamos, mas não desejamos dar a Deus o que ele quer? Perdemos o que mais desejamos — completude, paz, realização e alegria — porque não somos obedientes e submissos a Deus.

Muitas vezes, não somos obedientes porque não entende­mos que Deus estabeleceu certas regras para nos proteger e para o nosso bem. Ele nos intentou e sabe o que mais nos satisfaz. Até os Dez Mandamentos não foram dados para insular culpa, mas como um guarda-chuva de bênção e proteção contra a chuva do mal. Se optarmos por viver fora da esfera de bênção, sofremos as conse­qüências. A confusão e a escuridão espiritual, então, têm acesso à nossa vida, e somos privados do que Deus tem de melhor.

Quando obedecemos em submissão à vontade de Deus, a vida tem simplicidade, clareza e bênção sem limite. Precisamos das leis de Deus porque não sabemos fazer a vida funcionar sem elas.

A lei foi dada no Antigo Testamento para mostrar-nos que não podemos, talvez, cumpri-la em termos de energia humana, mas devemos depender de Deus. Precisamos de seu poder para escaparmos da síndrome da morte que nos cerca. A Bíblia diz que foi dada a Noé uma nova lei porque ele fez tudo o que Deus lhe pediu para fazer (Gênesis 6:22). O termo tudo parece assustador em se tratando de obediência porque nós nos conhecemos bem o suficiente para duvidar que possamos fazer tudo. E a verdade é que não podemos. Mas podemos dar passos na direção certa e ver Deus realizar isso em nós enquanto nos rendemos em submissão a ele.

 

A ORAÇÃO DE SUBMISSÃO TRAZ UMA GRANDE RECOMPENSA

"Quando chegarei ao ponto em que não mais me magoarei por dentro?", perguntei para Deus, um dia, em oração. Mesmo tendo sido libertada da depressão e minha vida ser muito mais estável do que era, eu ainda vivia em uma montanha-russa emocional. Minhas perguntas para Deus durante aquela época não paravam:

"Quando deixarei de me sentir um fracasso?"

"Quando não serei devastada pelo que as outras pessoas dizem para mim?"

"Quando não verei nenhum indício de azar na minha vida como o fim do mundo?"

Enquanto eu lia a Bíblia em uma manhã, meus olhos caíram sobre as palavras: "Por que vocês me chamam 'Senhor, Senhor' e não fazem o que eu digo?" (Lucas 6:46). A passagem continuou a explicar que qualquer pessoa que ouve as palavras do Senhor e não as coloca em prática está construindo uma casa sem alicerce. Quando vier a tempestade, a casa cairá e será completamente destruída.

Será que estou sendo levada e destruída por todo vento de circunstância que aparece em meu caminho porque não estou fazendo o que o Senhor diz para eu fazer em alguma área?, eu me perguntava. Eu sabia que estava edificando minha casa sobre a rocha firme (Jesus), e vinha estabelecendo um firme fundamento (na Palavra, na oração, no louvor, na confissão e no contínuo perdão), mas parecia que esse fundamento só poderia ser equilibrado e protegido por meio da obediência.

Quando obedecemos à vontade de Deus, a vida tem simplicidade e clareza.

Examinei a Bíblia à procura de mais informações, e, em cada passagem com que me deparava, lia mais sobre a recompensa da obediência a Deus:

"Felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem" (Lucas 11:28)

"[O Senhor] não recusa nenhum bem aos que vivem com integridade" (Salmo 84:11)

"Prestem atenção! Hoje estou pondo diante de vocês a bênção e a maldição. Vocês terão bênção, se obedecerem aos mandamentos do SENHOR, o seu Deus, que hoje lhes estou dando" (Deuteronômio 11:26, 27)

 

Mesmo que não ame o modo como vivemos, Deus ainda nos ama.

Quanto mais eu lia, mais eu via a ligação entre obediência e a presença de Deus. "Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos morada nele" (João 14:23). Eu já estava convencida, neste momento, de que só poderia encontrar completude e restauração na presença de Deus, por isso esta promessa de que minha obediência abriria a porta para a morada de Deus em mim era, principalmente, impressionante.

Eu também via uma conexão clara entre obediência e o amor de Deus. "Se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor de Deus está aperfeiçoado" (1 João 2:5). Segundo a Bíblia, Deus não deixa de nos amar se não obedecermos. Mesmo que não ame o modo como vivemos, Deus ainda nos ama. Mas somos incapazes de sentir ou desfrutar desse amor plenamente se não estamos vivendo como Deus pretendia que vivêssemos, em total submissão à sua Palavra e à sua vontade.


A ORAÇÃO DE LOUVOR 5

 

Do nascente ao poente, seja

louvado o nome do SENHOR!

— Salmo 113:3

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR

Eu costumava entrar às pressas na igreja vinte minutos atrasada no domingo de manhã. Quando eu encontrava um assento e me acomodava, o momento de adoração e louvor já havia acabado e o pastor estava pregando. Eu não estava preocupada com isso porque estava lá para o ensino. Contudo, minha mente vagava para todos os lugares e não se concentrava na mensagem antes de o pastor estar na metade do sermão.

Nos dias em que eu chegava com tempo de sobra para conseguir um lugar antes do início do culto e participar plenamente de todo o período de adoração, eu descobria que estava aberta para receber a mensagem como se Deus estivesse falando diretamente comigo. Meu coração amoleceu e ficou receptivo ao que o Espírito Santo queria me ensinar por causa dos vinte ou trinta minutos que eu havia passado louvando a Deus. As atitudes negativas com as quais eu me deparava desapareceram e foram substituídas por atitudes mais alinhadas ao que Deus desejava. Eu me preparei e me abri para receber de Deus.

A adoração é um convite à presença de Deus, e é nela que acontece a libertação. Dois homens na prisão estavam cantando louvores a Deus quando, de repente, as portas da prisão se abriram e suas correntes caíram (Atos 16:26). Na esfera espiritual, quando louvamos ao Senhor, as portas da prisão de nossa vida são abertas, nossos laços são quebrados e somos libertados. Louvar a Deus deixa você aberto para experimentar o amor de Deus, e isso irá libertá-lo.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR TRAZ CURA E TRANSFORMAÇÃO

Quanto mais tempo passarmos louvando ao Senhor, mais nos veremos a nós mesmos e as nossas circunstâncias se tornando perfeitos. Isso acontece porque o louvor amolece o nosso coração e o torna flexível. Ele também nos cobre de proteção. Quanto mais a flexibilidade e a cobertura forem mantidas, mais rápido nosso coração pode ser moldado e curado.

O louvor e a adoração a Deus são sempre atos da vontade. Temos de querer louvar a Deus mesmo quando não temos vontade. Às vezes, nossos problemas ou os fardos que carregamos sufocam nossas boas intenções, por isso temos de fazer um esforço para estabelecer o louvor como um modo de vida. E ele se torna um modo de vida quando fazemos dele nossa primeira reação ao que enfrentamos, e não um último recurso. Agora é tempo de você levantar uma oração de louvor a Deus por tudo o que há em sua vida. Agradeça-lhe por sua Palavra, sua fidelidade, seu amor, sua graça, sua cura. Agradeça-lhe pelo que ele tem feito para você em termos pessoais. Lembre-se de que tudo aquilo pelo que você agradecer ao Senhor — paz, bênção financeira, saúde, um novo emprego, o fim da depressão — dará início ao processo para que essas coisas sejam liberadas para você naquele momento.

No Antigo Testamento, as pessoas que carregavam a Arca da Aliança paravam a cada seis passos para adorar. Também temos de lembrar que não devemos ir muito longe sem pararmos para louvar e adorar. Para obtermos restauração e cura emocional, temos de ser pessoas que, a cada seis passos, param e continuamente convidam a presença do Senhor para reinar em nossa situação.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR NOS ALINHA AOS PROPÓSITOS DE DEUS

Sem louvor, experimentamos uma erosão que leva à escravidão e à morte. A Bíblia diz: "Tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se" (Romanos 1:21). Com louvor, você e suas circunstâncias podem ser transformados, pois isso dá a Deus acesso a cada área de sua vida e permite a ele ser entronizado ali.

Assim, sempre que você lutar contra emoções negativas, como raiva, falta de perdão, medo, mágoa, opressão, depressão, ódio de si mesmo ou desvalorização, agradeça a Deus porque ele é maior do que tudo isso. Agradeça a ele porque os planos e propósitos de Deus para você são bons. Agradeça a ele porque, em qualquer área de fraqueza de sua vida, ele será forte. Agradeça a ele porque ele veio para restaurá-lo. Lembre-se dos nomes do Senhor e use-os em sua oração: "Eu te louvo, Senhor, porque tu és o meu Libertador e Redentor." "Obrigado, Deus, porque tu és o meu Médico e Provedor."

Uma vez que você se alinha aos propósitos de Deus por meio do louvor, você pode declarar coisas que ainda não pode ver em sua vida como se elas já existissem. "Senhor, não tenho como fazer minha cura acontecer, mas tu és Todo-Poderoso e podes operá-la. Agradeço a ti e te louvo pelo teu poder de cura em minha vida." Fazer isso é sua grande arma contra os sentimentos de inadequação, de despropósito e de futilidade que podem minar tudo o que Deus criou você para ser.

Lembre-se: O louvor nos eleva poderosamente à presença de Deus e nos alinha aos seus propósitos.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR VENCE CRÍTICAS

Há outra razão por que a oração de louvor e de ação de graças é tão vital para nossa caminhada com Deus. Ela impede críticas, que, pelo que descobri há muitos anos, não só limitam o que Deus pode fazer em minha vida, mas é um convite para que o juízo venha sobre mim.

Deixe-me explicar. Aqueles de nós que foram abusados quando crianças, muitas vezes crescem e se tornam judiciosos e críticos. Ser destruído quando jovem faz com que a idéia de destruirmos outra pessoa para nos desenvolvermos seja muito atraente. Nós nos tornamos impiedosos porque não tiveram piedade de nós.

Criticar os outros logo se torna um péssimo hábito que pode sair pela culatra. Criticar constantemente, ainda que só na mente, é um convite a um espírito crítico. Quando você tem o espírito de criticar, cada pensamento e palavra sua são influenciados por ele. Você, por fim, se torna depreciativo e, depois, totalmente incapaz de sentir alegria. É possível que você esteja lendo a Palavra, orando e obedecendo, e, mesmo assim, não ter paz e alegria em sua vida porque você é crítico. Criticar circunstâncias ou condições pode ser tão prejudicial quanto criticar pessoas, pois isso faz de você um resmungão e "reclamão" — o tipo de pessoa que os outros normalmente preferem evitar. É difícil encontrar o amor e o apoio de que você precisa quando ninguém quer estar à sua volta.

 

A misericórdia triunfa sobre o juízo! (Tiago 2:13)

 

A crítica impede que o amor entre em nosso coração. "Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor, nada serei" (1 Coríntios 13:2). Sem amor em nosso coração, não podemos crescer emocionalmente e sempre estaremos paralisados em nosso processo de cura e desenvolvimento. Mas podemos vencer uma atitude crítica sendo constantemente cheios do amor do Senhor por meio de um louvor piedoso e da ação de graças a ele.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR VENCE A DEPRESSÃO

A oração de louvor e de ação de graças também pode colocá-lo acima dos sentimentos desesperançados da depressão. Estar deprimido é um sinal de que sua personalidade voltou-se para dentro e está focada em si mesma. Um dos passos mais saudáveis que devemos dar é focar-nos em Deus por meio do louvor. Pare tudo o que você estiver fazendo e diga: "Senhor, eu te louvo. Eu te adoro. Eu te dou graças. Eu te glorifico. Eu te amo." Agradecer a Deus por tudo em que você puder pensar é a melhor maneira de deter o rio de auto-abuso que passa por sua cabeça.

A Palavra de Deus diz que "o coração ansioso deprime o homem, mas uma palavra bondosa o anima" (Provérbios 12:25). A palavra bondosa que verdadeiramente irá animar seu coração vem do Senhor por meio de sua Palavra. Quando você fizer a oração de louvor e de ação de graças, ore a Palavra de Deus. Encontre versículos das Escrituras que falem de louvor e diga-os em voz alta. Quando você encontrar uma promessa ou palavra de Deus que fale à sua situação, fale-a continuamente em voz alta com ação de graças; por fim, seu espírito e sua alma irão responder à esperança e à verdade da Palavra de Deus.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR VENCE O MEDO

Antes de eu receber Jesus, o medo era o fator que controlava minha vida: o medo do fracasso, de um dano físico, de ser emocionalmente machucada, de ficar velha, de não ser alguém na vida. Um espírito de medo dolente, paralisante e capaz de consumir tudo havia se apoderado de mim, trazendo com ele espíritos afins de suicídio, de desespero, de ansiedade e de desesperança. Enquanto eu lutava para não me afogar em meus medos, minha força se acabou. Aos poucos, meu medo da vida era maior do que meu medo da morte, e o suicídio parecia ser um alívio agradável.

Ouvi muitas vezes que a palavra M-E-D-O significa:

Mentirosa

Evidência

De aspecto

Original

O diabo apresenta uma evidência falsa e a faz parecer real. Podemos optar por ouvir as suas mentiras ou crer em Deus. A oração de louvor é sua melhor arma contra o medo, por isso use-a com muita força. Bata palmas, cante e cante louvores a Deus. Agradeça-lhe por seu grande amor. Quanto mais você fizer isso, mais estará aberto para recebê-lo. O amor de Deus e o medo não podem viver no mesmo coração!

Independentemente do que tenha acontecido com você no passado ou do que esteja acontecendo no mundo à sua volta, Deus promete protegê-lo enquanto você caminha com ele. Na verdade, ele tem o compromisso de protegê-lo o tempo todo. Não entendemos até que ponto o Senhor nos protege do mal todos os dias, mas tenho certeza de que é muito mais do que aquilo que imaginamos. Ele é mais poderoso do que qualquer adversário que enfrentemos, e ele promete que, independentemente do que o inimigo traga para a nossa vida, nós triunfaremos.

 

No amor não há medo; ao contrário, o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo.

(1 João 4:18)

 

O único medo que você deve ter é o temor de Deus, um respeito pela autoridade e poder de Deus. Temer Deus significa temer o que seria a vida sem ele e agradecer-lhe continuamente porque, por causa do amor dele, você nunca terá de experimentá-la.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR VENCE O EGOÍSMO

O oposto de focar-se no próprio "eu" é focar-se em Deus. Como isso é o oposto daquilo que o mundo promove hoje, nós, equivocadamente, pensamos que nos focar mais em nós mesmos irá contribuir mais para nossa felicidade e realização, quando, na verdade, o oposto é verdadeiro. Apoiar-nos em nós mesmos leva à doença emocional. Em vez de enchermos nossa mente com emoções e anseios, devemos nos encher do Senhor e ser gratos a ele por suprir todas as nossas necessidades melhor do que nós podemos.

O único foco interior que devemos ter é a introspecção sincera para vermos se estamos vivendo e pensando segundo a vontade de Deus. Mesmo assim, isso deveria ser feito na presença de Deus, pois ele é o único que pode revelar a verdade de um modo que convença, mas não condene.

Todo o nosso foco deve estar somente em Deus. E a melhor maneira de focar-nos em Deus é agradecermos a ele continuamente por tudo o que ele tem dado, louvando-o por tudo o que ele tem feito e adorando-o por tudo o que ele é. É impossível você ser egocêntrico ou obcecado por si mesmo enquanto está glorificando e louvando a Deus!

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR DESENVOLVE A PACIÊNCIA

Haverá momentos em que suas orações não serão respondidas — pelo menos, não exatamente de acordo com seu cronograma. Manter-se firme em momentos em que a oração não é atendida depende em grande parte de saber esperar, e esperar produz paciência. Quando você é paciente, torna-se capaz de assumir o controle de sua própria vida e colocá-la nas mãos de Deus. Ele, então, está no controle, seja noite ou dia em sua alma. Ele se torna Deus para você em cada estação de sua vida — nos momentos bons e nos maus. E, uma vez que você o conhece dessa forma, você se torna inabalável.

Uma vez que não temos escolha, senão esperar, nossa atitude faz muita diferença. A melhor maneira de você manter uma boa atitude enquanto espera é passar muito tempo em louvor e adoração a Deus. Diga: "Senhor, eu te louvo em meio a esta situação. Confesso que receio que minhas orações nunca sejam respondidas. Estou cansado e desanimado de esperar, e acho que estou perdendo a força para lutar. Perdoa-me, Senhor, por não confiar mais em ti. Ajuda-me a ouvir a tua voz e seguir a tua direção. Obrigado por estares no controle total."

A oração de louvor é uma forma de nos lembrarmos que Deus ouve todas as nossas orações. Mesmo quando achamos que nada vai acontecer, o amor, a cura e a redenção estão sempre acontecendo no reino de Deus.

 

A ORAÇÃO DE LOUVOR DESENVOLVE A AUTO-ESTIMA

Deus criou cada um de nós para ser alguém e nenhuma vida é acidental ou indesejada aos olhos dele. Ele tem dado a cada um de nós um propósito ou chamado distinto. Alta auto-estima significa ver-se a si mesmo como Deus o fez, reconhecendo que você é uma pessoa única em quem ele colocou dons, talentos e propósitos específicos diferentes dos de qualquer outra pessoa. Quando você permite que Deus lhe mostre o que ele pensa a seu respeito e deixa que isso entre em — e penetre — cada fibra de seu ser, tudo o que é acrescentado ou tirado não é o que o faz ganhar ou perder.

Aprendi a me valorizar como Deus me valoriza, agradecendo-lhe e o louvando deliberadamente por qualquer coisa positi­va que vejo. "Obrigada, Senhor, por eu estar viva, por eu ser capaz de andar, de falar, de ver, de preparar uma comida, de escrever cartas, por eu ser asseada, por eu amar meus filhos, por eu conhecer Jesus." Enquanto louvamos a Deus por coisas específicas, estamos convidando sua presença a trazer transformação. Ela é o melhor re­médio que conheço para quando você acreditar em mentiras sobre si mesmo.

Por exemplo, como a maioria das pessoas que carregam cicatrizes causadas por abuso verbal na primeira infância, eu era hipersensível aos comentários de outras pessoas. Esta é uma característica negativa. A pessoa que se magoa facilmente coloca os outros na desconfortável posição de terem de pisar em ovos ou serem responsáveis por magoá-la. Ao louvar a Deus em meio à minha hipersensibilidade, eu lhe permiti transformar essa qualidade negativa em uma qualidade positiva — a de ser sensível a outras pessoas, e não a mim mesma.

Quando o diabo tentar enganá-lo com mentiras sobre você mesmo, quando ele tentar destruí-lo, ignore os insultos dele e louve a Deus por quem você é em Deus!


 

A ORAÇÃO DE PROMESSA 6

 

Não ficou sem cumprimento nem

uma de todas as boas promessas que ele fez.

— 1 Reis 8:56

 

A ORAÇÃO DE PROMESSA

Quando eu era cantora e atriz de televisão, em uma carreira de quase três anos, fui chamada para participar de um musical cristão gravado em estúdio. Eu não era cristã, nem fazia idéia do que era ser cristão. Minha amiga Terry, uma das melhores cantoras de estúdio em Los Angeles e constante parceira de trabalhos, foi responsável pelo contrato do musical, o que incluía a contratação de todos os cantores. Ela sempre fazia a primeira voz, e ao seu lado eu fazia a segunda voz.

Em nosso intervalo do almoço, saíamos juntas com um grande grupo, e eu soube que todos os participantes do musical eram cristãos, menos eu. Todos eles falavam sobre seu futuro, sendo que o futuro de alguns parecia ser ainda mais duvidoso do que o meu. Contudo, nenhum deles temia o futuro como eu. Diziam que Deus tinha um plano para a vida deles e, desde que andassem na vontade de Deus, seu futuro estava seguro nas mãos dele. Eu nunca havia ouvido falar disso.

A cada dia das gravações, eu me via cada vez mais atraída ao senso de propósito que essas pessoas tinham. Eu queria saber se Deus tem um plano para a minha vida, pensava comigo. Isso significaria que eu não precisava fazer a vida acontecer. Eu refletia nisso após cada sessão. E tentava aprender mais com cada um dos cantores em cada intervalo de almoço, sem deixar que eles soubessem por que eu estava interessada. Eu não queria ninguém me pressionando para ter uma vida de propósitos.

A caminho de casa, depois da última sessão do último dia, orei a esse Deus deles sem saber se ele poderia sequer me ouvir. "Deus, se tu tens um plano para a minha vida", pedi, "preciso saber o que é e o que fazer a respeito."

Não ouvi resposta alguma. Como suspeitei, esse Deus provavelmente nunca ouviria alguém como eu. Contudo, ao longo dos meses seguintes, muitas coisas aconteceram comigo, e uma delas mudou minha vida para sempre: conheci o Deus sobre o qual Terry e seus amigos falavam. A simples oração que fiz no carro, a um Deus que eu nem sequer conhecia, foi respondida.

Muitos anos se passaram desde aquele dia que decidi receber o Senhor. Naquela época, Deus cumpriu suas promessas, e ele sempre cumpre. Muitas vezes, não achei que ele fosse cumprir, mas ele cumpriu. É claro que não foi exatamente como eu pensava, tentando direcioná-lo na velocidade do meu desejo. Mas dou graças a Deus por não ter sido do modo que imaginei. Sempre foi muito melhor. O tempo de Deus foi perfeito, e seu modo, correto! Tudo o que recebi do Senhor, e mais ainda, eu quero para você. E por isso que eu o incentivo a fazer a oração da promessa.

Uma oração de promessa é simplesmente uma oração que inclui palavras das Escrituras. Quando você combina as promessas de Deus às suas orações, coisas poderosas acontecem, pois acrescentar a Palavra de Deus dá maior peso ao que você está dizendo. Também aumenta a sua fé e o incentiva a crer que terá respostas para as suas orações. Orar as promessas de Deus o ajuda a orar de acordo com a vontade de Deus também.

 

A ORAÇÃO DE PROMESSA CRIA CONFIANÇA

Certa vez, ouvi um pastor cheio de dons chamado Jerry Cook descrever como Deus nos vê: "Deus nos vê por meio de nosso futuro. Nós nos vemos a partir do nosso passado." Olhamos para nossos fracassos e para o que somos a cada momento. Deus olha para nós do modo como ele nos criou para ser. Ele vê o resultado final. Deus aceita-nos assim como somos, mas não vai nos deixar assim. Uma vez que nos ama tanto, ele vai nos ajudar a nos tornar tudo o que ele nos criou para ser. Se algo em nós precisa ser transformado, ele nos transforma à medida que nos entregamos a ele.

Deus não espera que sejamos perfeitos naquilo que fazemos, mas perfeitos no coração. Precisamos saber que Deus já nos vê como perfeitos quando ele sonda o nosso coração e vê Jesus ali. Não entender isso é algo que pode nos levar sempre a tentar alcançar o inatingível e, por fim, desistir porque achamos que nunca poderemos ser tudo o que "deveríamos" ser.

Em nossa carne, nós nos esforçamos para ter sucesso. Achamos que merecemos algo quando vencemos, e não o merecemos quando perdemos. O que exigimos de nós mesmos é sempre limitado pela camada externa. A perfeição humana só chega a isso. Mas Deus diz que ele quer fazer de você algo superior à sua excelência humana. Você chegará ao nível e ao grau em que sentirá o amor de Deus em sua vida.

Quando olhar no espelho e vir a excelência de Jesus refletida em você, terá a noção de seu verdadeiro valor.

Não permanecemos firmes em nossa força; permanecemos firmes no poder de Deus.

Completude e restauração total faziam parte do plano de Deus para sua vida desde o começo, e você deve viver confiante nisso. Ele disse muitas coisas maravilhosas em sua Palavra sobre você, e, ao orar essas promessas, você estará se lembrando da verdade sobre si mesmo ao se colocar na perfeição de Deus.

 

AQUI ESTÃO SETE COISAS QUE DEUS DIZ SER SEMPRE VERDADE SOBRE VOCÊ.

Colocá-las na forma de uma oração de promessa irá criar confiança em seu coração:

Sou filho de Deus, e minha herança vem dele. "Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus" (João 1:12)

Tenho um propósito especial ordenado por Deus. "Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam" (1 Coríntios 2:9)

Fui criado com um chamado específico. "Cada um deve permanecer diante de Deus na condição em que foi chamado" (1 Coríntios 7:24)

Nunca estou sozinho. "Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" (Mateus 28:20)

Nunca sou esquecido. "Deus não rejeitou o seu povo, o qual de an­temão conheceu" (Romanos 11:2)

Sou amado. "Como o Pai me amou, assim eu os amei" (João 15:9)

Sou um vencedor. "Em todas estas coisas somos mais que vence­dores, por meio daquele que nos amou" (Romanos 8:37)

 

Quando você orar, agradeça a Deus pelas coisas boas que ele diz a seu respeito. Isso irá ajudá-lo a acreditar nelas!

 

A ORAÇÃO DE PROMESSA TRAZ MATURIDADE

Uma das últimas vezes em que vi Mary Anne, minha conselheira cristã, antes de ela se mudar, foi quando a procurei por causa de algum problema do qual nem me lembro os detalhes agora. O que realmente me lembro foi de seu sábio conselho, que se resume em uma única palavra: "Cresça", ela disse com amor.

"O quê?", perguntei.

"É hora de crescer, Stormie", ela repetiu com sua voz paciente. Quando minha mãe, durante anos, gritava essas palavras para mim, era como uma surra. Quando Mary Anne as disse, era como o Espírito Santo falando.

"Cresça?", repeti, esperando que ela me desse um pouco mais de informação.

"Sim, Stormie. Você precisa ficar a sós com o Senhor e fazer-lhe as perguntas que está me fazendo..."

Tudo o que ela disse parecia certo para mim, e eu ri disso, mais tarde, quando contei para Michael. "Você tem de admitir que, quando vai a uma conselheira à procura de ajuda e ela lhe diz para crescer, ver graça nisso é sinal de saúde emocional."

 

Diga o fraco: "Sou um guerreiro!" Joel 3:10)

 

Chega um momento em nossa caminhada com o Senhor em que temos ensinamento suficiente, aconselhamento suficiente, libertação suficiente, conhecimento suficiente dos caminhos de Deus para podermos ser independentes e dizer: "Não vou viver mais no lado negativo da vida." Não podemos depender de alguém para segurar nossa mão e fazer com que os momentos difíceis desapareçam. Temos de "crescer" e assumir a responsabilidade por nossa vida. Temos de decidir que não seremos as vítimas de nossas circunstâncias porque Deus nos tem dado uma saída. Não devemos nos apoiar em nossa própria força, mas permanecer firmes em Deus.

Permanecendo firmes no Senhor, permanecemos firmes contra o inimigo. Não choramos, não nos queixamos e não lamentamos o que não aconteceu. Nós nos alegramos com o que acontece e com tudo o que Deus está fazendo. Permanecemos firmes naquilo que conhecemos e em quem confiamos. Tudo isso acontece quando oramos e cremos nas promessas de Deus.

Para fazer a oração de promessa, você precisa ter claro em sua mente as coisas que sempre são verdadeiras acerca de Deus e mantê-las ao longo de sua vida para ver se elas se alinham. Se você teme que Deus o esteja castigando por alguma coisa, isso se alinha com a bondade de Deus? Não se concentre no que está acontecendo à sua volta, mas, em vez disso, concentre-se no que há em você.

 

AQUI ESTÃO SETE COISAS QUE SEMPRE SÃO VERDADEIRAS SOBRE DEUS.

Você pode fazer dessas coisas uma oração de promessa.

Sei que Deus é bom.

"Bom e justo é o SENHOR" (Salmo 25:8)

 

Sei que Deus está do meu lado.

"O SENHOR está comigo" (Salmo 118:6)

 

Sei que os caminhos e as leis de Deus são para o meu bem."

As ordenanças do SENHOR são verdadeiras, são todas elas justas... há grande recompensa em obedecer-lhes" (Salmo 19:9,11)

 

Sei que Deus está sempre comigo.

"Nunca o deixarei, nunca o abandonarei" (Hebreus 13:5)

 

Sei que Deus me quer restaurado.

"Tu me livraste da morte" (Salmo 116:8)

 

Sei que as promessas de Deus para mim nunca falharão.

 "A tua fidelidade é constante por todas as gerações" (Salmo 119:90)

 

Sei que Deus é sempre vencedor.

"[O Senhor] triunfará sobre os seus inimigos" (Isaías 42:13)

 

A ORAÇÃO DE PROMESSA O LIBERTA PARA VIVER NA PLENITUDE DE DEUS

Há uma linha divisória definida entre o reino de Deus e o de Satanás, e há pessoas à margem de cada um deles. Não é preciso muita coisa para que as pessoas que estão à margem passem para o território de Satanás e lhe permitam controlar uma parte do coração delas no processo. Tudo o que é preciso é aceitar uma pequena mentira do tipo: "É o meu corpo", "É a minha vida" ou "Tenho meus direitos". Essas mentiras levam a uma pequena lascívia, a um pequeno adultério, a um pequeno furto e a um pequeno assassinato.

Todo mal acontece por desvio. O diabo instiga-nos a aceitar coisas que são contrárias aos caminhos de Deus. Ele apela à nossa carne e maquia os problemas para fazer com que eles pareçam adquirir vários tons de cinza. Aceitamos o cinza como um tom diferente de branco, e não a alteração do preto que ele realmente é. Ou você está alinhado com o reino de Deus ou com o de Satanás. Preto é preto e branco é branco.

A boa notícia é que não precisamos ouvir mentiras. Talvez pensemos que devemos seriamente dar crédito a tudo o que entra em nossa mente, mas não devemos. Só precisamos examinar nossos pensamentos à luz da Palavra de Deus e ver se eles estão alinhados de forma adequada.

Por trás do desvio sempre há um espírito maligno. Isso significa que todo desvio traz escravidão, a qual só pode ser removida quando substituída pela verdade de Deus e por uma vida que esteja de acordo com essa verdade. Sem a Palavra de Deus enchendo sua mente com a verdade, você não pode identificar as mentiras. E sem orar diariamente: "Senhor, não permita que eu seja enganado", você não pode expulsar o enganador. Tudo o que você não sabe sobre Deus será usado pelo diabo contra você.

Um dos primeiros passos de obediência é você assumir o controle de sua mente. A menos que você permita que a verdade da Palavra de Deus encha e governe sua mente, o enganador aparecerá para manipulá-lo, a fim de que você cumpra o propósito dele. Deus quer que estejamos livres das garras mortais do pecado, quer tenhamos agido por ignorância ou com pleno conhecimento e quer nos sintamos culpados ou não. Quando você descobrir que foi enganado, confesse e se arrependa no mesmo instante. Peça para Deus derramar a misericórdia dele sobre você e libertá-lo da pena de morte de seu pecado.

Depois que você confessar e orar, não deixe que o diabo continue a acusá-lo. Você recomeçou do zero com Deus, por isso se sinta livre para viver na plenitude de tudo o que Deus tem para você.

 

A ORAÇÃO DE PROMESSA TRAZ PROVISÃO NO NOME DE JESUS

Imagine o poder do nome de Jesus para aqueles que o conhecem e o amam. Certas garantias e recompensas são inerentes ao simples fato de reconhecermos o nome de Jesus. Por exemplo, a Bíblia diz: "O nome do SENHOR é uma torre forte; os justos correm para ela e estão seguros" (Provérbios 18:10). Há uma cobertura que protege qualquer pessoa que recorre ao nome do Senhor.

O Senhor tem muitos nomes na Bíblia, e cada um deles expressa um aspecto de sua natureza ou um de seus atributos. Quando o reconhecemos por esses nomes, nós o convidamos para ser essas coisas para nós. Por exemplo, ele é chamado de Médico. Quando dizemos: "Jesus, tu és o meu médico", e unimos isso à fé, essa atitude faz com que esse atributo seja aplicado à nossa vida. Isso é fazer uma oração de promessa.

Uma das razões por que não temos a perfeição, a realização e a paz que desejamos é que não reconhecemos Deus como a resposta a todas as nossas necessidades. Pensamos: "Ele pode ter me dado a vida eterna, mas não sei se pode lidar com meus problemas financeiros." Ou pensamos: "Sei que ele pode me levar a um emprego melhor, mas não tenho certeza se pode restaurar meu casamento." "Ele curou meu problema de coluna, mas não sei se pode levar embora minha depressão." A verdade é que ele é tudo de que precisamos, e temos de nos lembrar sempre disso. Na verdade, é bom dizer para si mesmo todos os dias: "Deus é tudo de que preciso", e depois dizer o nome do Senhor que responde à sua necessidade específica naquele momento.

Você precisa de esperança? Ele é chamado de nossa Esperança. Diga: "Jesus, tu és a minha Esperança."

Você está fraco? Ele é chamado de nossa Força. Diga:

"Jesus, tu és a minha Força."

Você precisa de conselho? Ele é chamado de Conselheiro.

Diga: "Jesus, tu és o meu Conselheiro."

Você se sente oprimido? Ele é chamado de Libertador.

Você está sozinho? Ele é chamado de Companheiro e Amigo.

Ele também é chamado de Emanuel, que significa Deus conosco. Ele não é algum ser distante e frio que não tem interesse por você. Ele é Emanuel, o Deus que está com você neste exato momento à medida que você o reconhece em sua vida.

 

AQUI ESTÃO SETE ATRIBUTOS DO SENHOR.

Colocá-los na forma de uma oração de promessa irá ajudá-lo a lembrar que Deus o conhece e cuida de você:

Ele é o meu Restaurador (Salmo 23:3)

Ele é o meu Conselheiro (João 14:16)

Ele é a minha Força (Isaías 12:2)

Ele é a minha Esperança (Salmo 71:5)

Ele é o meu Curral (Jeremias 50:6)

Ele é a minha Fortaleza (Salmo 18:2)

Ele é o meu Abrigo contra a Tempestade (Isaías 25:4)

Deus é o supremo intelecto que nos criou e nos conhece melhor do que, algum dia, nós mesmos nos conheceremos. Ele é poderoso por nós e nos ama na medida máxima possível. Sem ele, a cura completa não acontecerá em nossa vida. Todas as coisas que precisam ser operadas em nós nunca acontecerão. Reconhecê-lo como a resposta para todas as necessidades é o alicerce sobre o qual a perfeição é construída.

O nosso socorro está no nome do SENHOR. (Salmo 124:8)


 

A ORAÇÃO DE BÊNÇÃO 7

 

Seja sobre vocês a bênção do SENHOR. — Salmo 129:8

 

A ORAÇÃO DE BÊNÇÃO

Em um determinado ano, dei para minha filha de 6 anos, Amanda, uma caixinha decorativa. Dentro dela, coloquei uma pequena jóia que já fazia um bom tempo que ela queria.

Quando abriu o presente e viu a caixa, ela, com alegria, comentou cada detalhe. "Ah, mamãe, ela é tão linda! Olhe para as rosas cor-de-rosa e as fitas pintadas, e veja como é pequenininho o fecho dourado. É a caixa mais linda que já vi!"

Ela estava para levar a caixa para seu quarto quando eu disse: "Amanda, abra a caixa."

Ela a abriu e gritou: "Ah, obrigada, mamãe! É a gargantilha que eu queria!", enquanto corria para um espelho para colocá-la.

Fiquei sentada ali, pensando: Ela teria ficado feliz se tivesse ganhado só aquela caixa bonita. E, então, pensei em como nosso Pai celestial nos dá presentes, e, muitas vezes, não os abrimos ou não tomamos posse de tudo o que ele tem para nós porque não vemos ou não percebemos que estão ali para nós, ou não os pedimos. Deixamos os presentes de Deus fechados.

 

A ORAÇÃO DE BÊNÇÃO PARA RECEBER O PODER DE DEUS

O poder de Deus é um presente para nós usarmos, entre outras coisas, para a cura de nossa alma, e qualquer pessoa que queira saúde e restauração emocional deve ter acesso a ele. Deus quer que você conheça a "incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos" (Efésios 1:19), para que ele "[o] fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito" (Efésios 3:16).

Você não pode fazer aparecer, ter à força ou exigir o poder de Deus; você só pode orar para tê-lo e recebê-lo de Deus. Oswald Chambers diz que o propósito de Deus para mim é "que eu dependa dele e de seu poder agora". Ao depender do poder de Deus, e não da sua própria força, você está cumprindo o propósito de Deus para a sua vida.

Se você se sente impotente e fraco diante de sua situação, então agradeça a Deus porque, ainda que você seja fraco, ele não é. Ele diz: "O meu poder se aperfeiçoa na fraqueza" (2 Coríntios 12:9). Assim como Jesus foi crucificado na fraqueza e vive em todo o poder agora, o mesmo se aplica a nós se nos achegamos a ele na fraqueza. Nossa força vem do Espírito Santo trabalhando em nós. Jesus disse para seus discípulos: "Receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês" (Atos 1:8).

Sempre estamos carentes de um novo fluir do Espírito Santo. Peça por isso todos os dias. Todas as manhãs, diga: "Deus, preciso de um novo fluir do poder do teu Espírito Santo operando em mim neste dia. Sou fraco, mas tu és todo-poderoso. Peço-te que sejas forte em mim neste dia." Esta é uma oração de bênção cheia de poder.

Não seja uma vítima de suas circunstâncias. Não se deixe atormentar. Não fique sentado com os braços cruzados enquanto a vida, ao que parece, está se despedaçando. Não viva a sua vida em termos de energia humana. Peça a Deus para que o poder dele se mova em sua vida e deixe que o poder de Deus o capacite para se colocar acima de suas limitações.

Se você já está impressionado com o quanto imagina que terá de fazer para chegar à total perfeição, ou se tem dúvidas se pode de fato fazer tudo o que é necessário, então você precisa lembrar que o Espírito Santo cumpre a perfeição em você, à medida que você lhe permite. Deixe-o fazer isso. Tudo o que você tem de fazer é dizer para Deus que você quer que os caminhos dele se tornem seus caminhos, e depois dar um passo de cada vez à medida que cada um deles lhe for revelado. O poder de Deus que opera em — e por meio de — você abrirá portas que você nunca imaginou serem possíveis.

Que proveito tem o poder de Deus se você nunca o recebe e o usa? Diga para Deus que você deseja receber o presente do poder dele e veja como ele o abençoa com esse presente. Sua vida depende disso.

 

A ORAÇÃO DE BÊNÇÃO PARA RECEBER FÉ

Fé é um músculo espiritual que precisa ser exercitado para impedir a atrofia, a qual faz com que todo o nosso ser espiritual fique fraco. Fé é, primeiro, uma decisão, depois um exercício em obediência e, então, um dom de Deus à medida que é multiplicada. Nosso primeiro passo de fé é dado quando decidimos receber Jesus como nosso Salvador. Depois disso, sempre que decidimos confiar no Senhor por causa de qualquer coisa, edificamos essa fé; no entanto, sempre que decidimos não confiar em Deus, destruímos a fé. A fé é a nossa decisão diária de confiar em Deus.

Fé é um dom de Deus em que ele nos capacita para crermos, mas temos de obedecer, edificando essa fé. Como você começa a edificar a fé? O primeiro passo é ser totalmente aberto e honesto com relação a qualquer dúvida quanto à capacidade de Deus ou sua fidelidade de suprir todas as nossas necessidades. A dúvida provém de uma mentira do inimigo, que diz que Deus não é todo-poderoso. Se você ouvir essa mentira, confesse-a como pecado.

O próximo passo é encher sua mente com a Palavra: "A fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo" (Romanos 10:17). Ler a Palavra todos os dias, submetendo-se regularmente ao ensino da Bíblia e falando a Palavra em voz alta irá criar confiança. Sua boca e seu coração precisam estar unidos nisso.

Uma vez que suas orações só serão tão fortes quanto a sua fé em Deus, é sempre bom você ler a Palavra antes de orar. Peça para Deus lhe dar fé toda vez que você pedir e tente continuar a ler a Palavra até perceber que a fé está aumentando em seu coração. A fé abre o caminho para a oração atendida. Toda vez que tenho medo ou duvido que minha vida esteja segura, leio a Bíblia até sentir a paz de Deus em mim. Quanto mais leio, mais esperança tenho. Depois, quando oro, fico confiante que Deus responderá às minhas orações.

A Bíblia fala sobre as pessoas que não conseguiram entrar na Terra Prometida: "Por causa da incredulidade não puderam entrar" (Hebreus 3:19). Não deixe que isso aconteça com você. Escolha participar de tudo o que Deus tem para você, fazendo a oração de bênção para receber a fé. Quando floresce, a fé gera esperança. Esperança e fé, juntas, dão-lhe uma visão de sua vida.

Fé é a confiança inexprimível em Deus, a confiança de quem nunca imagina que ele está ausente. (Oswald Chambers)

 

A ORAÇÃO DE BÊNÇÃO PARA VOCÊ SER COMPLETO

Deus criou o mundo pela sua palavra, chamando-o à existência. Uma vez que fomos criados à semelhança de Deus e seu Espírito habita em nós, temos o poder de fazer, pela nossa palavra, que os nossos próprios mundos venham a existir também. Quando falamos de modo negativo sobre nós mesmos ou nossas circunstâncias, acabamos com a possibilidade de as coisas serem, de alguma forma, diferentes.

No início de minha caminhada com o Senhor, eu falava muitas coisas negativas como: "Eu sou um fracasso", "Eu sou feia", "Nada dá certo", "Ninguém realmente se importa comigo", até que, um dia, o Espírito Santo falou ao meu coração por meio de Provérbios 18:21: "A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte." Uma rápida avaliação das coisas que eu havia dito em voz alta e em minha mente revelou que eu estava proferindo palavras de morte e não de vida. Esse pensamento foi assustador.

Um exemplo claro do que esse versículo estava dizendo para mim tinha a ver com meus problemas de fala. Eu os tinha desde a infância e fui importunada por causa deles durante todos os meus anos de escola. Assim que fiquei madura o suficiente para trabalhar e buscar ajuda profissional, trabalhei com um logopedista todas as semanas. Eu fazia exercícios dia após dia, ano após ano, para conseguir o que parecia ser uma pequena melhora.

Dois anos depois que Michael e eu estávamos casados, fizemos alguns concertos musicais juntos, e eu fui solicitada a falar sobre cuidados com a saúde nas aulas semanais da igreja. A despeito de todo o meu trabalho árduo com o terapeuta, eu ainda perdia a voz na metade de cada compromisso por causa da tensão no pescoço. Eu ficava muito desanimada e me sentia um fracasso. "Nunca vou poder falar direito", eu gritava repetidamente, desesperada e frustrada. Mas, um dia, enquanto eu falava isso, o Senhor falou ao meu coração, dizendo: "Você está trazendo morte para si porque não está falando a verdade sobre sua situação."

"O que isso significa, Senhor? Devo negar o que está realmente acontecendo comigo?", perguntei a Deus.

"Não fale o que você acha ser verdade ou o que parece ser verdade", ele respondeu ao meu coração, "mas, em vez disso, fale o que você sabe ser a verdade da minha Palavra."

Nos próximos dias, certos versículos chamaram a minha atenção. Isaías 32:4: "A língua gaguejante falará com facilidade e clareza" e "Pus minhas palavras em sua boca" (Isaías 51:16).

Depois disso, toda vez que eu era tentada a me entregar ao desânimo, eu repetia esses versículos para mim mesma e dizia: "Obrigada, Senhor, por me ajudares a falar devagar e com clareza. Posso fazer todas as coisas por meio de Cristo, que me fortalece. Louvado sejas, Senhor, porque tu me darás as palavras para dizer e irás ungi-las para que tenham vida."

Livrei-me, intencionalmente, de outras coisas negativas que falava. Eu não mais disse: "Sou um fracasso", porque a Palavra de Deus diz que a verdade a meu respeito é o contrário. Parei de dizer: "Estou perdida", e comecei a reconhecer Deus como a esperança de minha vida.

Logo depois, quando fui solicitada a falar em um grande encontro de mulheres, apresentei ao Senhor, em oração, todos os meus temores sobre o meu problema e não deixei minha boca dizer que eu iria fracassar. Falei a verdade de Deus, em vez de exprimir minhas próprias opiniões negativas. Conseqüentemente, eu me saí tão bem que um ministério inteiro de palestras se abriu para mim.

Quando você estiver falando sobre si mesmo, pronuncie palavras de esperança, de saúde, de encorajamento, de vida e de propósitos — elas são a verdade de Deus para você.

Muitas vezes falamos o que ouvimos o diabo falar à nossa mente ou repetimos para nós mesmos o que outra pessoa nos disse anos atrás: "Você não tem valor. Você nunca será grande coisa." A Bíblia diz: "[Você] caiu na armadilha das palavras que você mesmo disse" (Provérbios 6:2). Isso inclui as mensagens silenciosas que dizemos para nós mesmos, bem como o que falamos em voz alta.

Quando você estiver falando sobre si mesmo, fale palavras de esperança, de saúde, de encorajamento, de vida e de propósitos — elas são a verdade de Deus para você. Risque de seu vocabulário as palavras de desesperança, de dúvida e de negativismo. O que você fala pode não lhe parecer prejudicial, mas afeta seu corpo e sua alma. As suas palavras promovem saúde e vida ou doença e morte. Ande em obediência ao Senhor dizendo apenas aquilo que reflete a perfeição que você deseja.

Deus tem tanta coisa para você. Aprenda a orar como Deus quer para que ele possa inundá-lo de suas bênçãos além daquilo que você pode imaginar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus

 ouvidos estão atentos à sua oração.

 — 1 Pedro 3:12